• Informações apuradas pela Agência Mural por meio de dados e entrevistas, buscando ouvir todos os lados envolvidos e seguindo nossa linha editorial.
    Notícia

Podemos derrota PSDB em Mogi das Cruzes e Taboão da Serra

Caio Cunha e Aprigio vão governar cidades pela primeira vez a partir de 2021
O prefeito Caio Cunha, segundo da esquerda para direita, será o novo prefeito de Mogi das Cruzes’ | Reprodução/Facebook

Um vereador de 42 anos, em segundo mandato, que disputou pela primeira vez a prefeitura. Um deputado estadual de 59 anos e que concorria pela terceira vez seguida ao cargo de chefe do Executivo.

Os dois perfis distintos foram a aposta do Podemos, partido que venceu em Mogi das Cruzes e Taboão da Serra o segundo turno das eleições municipais.

Em Mogi, Caio Cunha (Podemos) foi eleito prefeito com 58% dos votos. Ele venceu o atual prefeito Marcus Melo (PSDB) e encerrou uma série de várias vitórias do mesmo grupo político na região. Com o resultado, oito dos 11 prefeitos do Alto Tietê serão novos em 2021.

O resultado foi uma virada. No primeiro turno, Caio ficou com 28% dos votos à frente do candidato Rodrigo Valverde (PT). Melo, contudo, aparecia como favorito com 42% dos votos. Porém, praticamente repetiu a votação, enquanto Cunha recebeu a adesão de eleitores dos outros concorrentes.

VEJA TAMBÉM
Grupos de mulheres, LGBTs e ciclistas cobram ações de candidatos em Mogi das Cruzes

A outra vitória do Podemos foi em Taboão da Serra, cidade que teve pela primeira vez na história um segundo turno. Deputado estadual eleito em 2018, Aprígio venceu a eleição com 50,63% e encerrou um período de oito anos do PSDB no comando do município.

O atual prefeito, Fernando Fernandes (PSDB) encerra o segundo mandato consecutivo e o quarto na história da cidade. Tentou emplacar na sucessão o candidato Engenheiro Daniel (PSDB), que foi secretário municipal da gestão.

Após perder em 2012 e 2016 para Fernandes, Aprigio desta vez conquistou a vitória em uma votação apertada com pouco menos de 1.700 votos de diferença.

Aprigio disputou a terceira eleição seguida para prefeitura | Reprodução/Facebook

PODEMOS

Com as duas vitórias, o Podemos, que é o antigo PTN (Partido Trabalhista Nacional) se tornou o quarto partido com mais prefeituras na região metropolitana de São Paulo. Há quatro anos, a legenda ganhou em Osasco e Itapevi. Neste ano, os prefeitos das duas cidades, Rogério Lins e Igor Soares, foram reeleitos respectivamente.

No caso de Igor, ele recebeu 98% dos votos com uma coligação que tinha a seu lado partidos rivais como PT, PSL e PSDB. Ainda este ano, a sigla teve a vitória de Claudinho da Geladeira, prefeito eleito de Rio Grande da Serra, no ABC Paulista.

Os partidos com mais prefeituras na Grande São Paulo são o PSDB com 9, o PL com oito, e o PSD com seis.

VEJA TAMBÉM:
Candidatos a vice de Covas e Boulos se tornam tema nas periferias de SP
Confira todos os prefeitos que já estão eleitos na Grande São Paulo

Paulo Talarico

Editor-chefe de jornalismo, cofundador e correspondente de Osasco desde 2011. Formado em jornalismo pela Universidade São Judas Tadeu, tem pós-graduação em jornalismo esportivo e curso técnico de locução para rádio e TV. Atualmente, estuda História na Universidade de São Paulo. Gosta de café, Osasco, livros, futebol e cinema.

Osasco

Comentários